June 9, 2022

Saiba como aproveitar ao máximo suas informações de pesquisa

Emily Trigueiro

Capturar aprendizados

Hoje em dia, com a busca incessante por conteúdos virais, precisamos estar atentos ao que consiste em uma estratégia de fato ou aprendizado. Os modismos podem ser ciladas quando o assunto é tendências de longo prazo, por isso é preciso que um profissional experiente esteja de olho nas informações.

Os aprendizados precisam de contexto para fornecer informações sobre as estratégias de marketing. 

Fontes de Pesquisa

Atualmente existem inúmeras fontes de pesquisa e aprendizado, a quantidade de informações que podem ser absorvidas é assustadora. Por isso, vamos te apresentar as técnicas mais utilizadas pela equipe da Growwin.

  • Cliente: Como o próprio nome diz, o aprendizado de cliente reúne os próprios esforços do cliente para reunir informações. Isso inclui dados do Gerenciador de Anúncios do Facebook, resultados de testes, dados de vendas e pesquisas anteriores.

  • Facebook: Talvez você não saiba mais o Facebook, possui um centro de inteligência e informações chamado Facebook IQ. Nessa aba pode-se ter acesso a dados de pesquisa, estudos e informações para insights e/ou alimentar sua campanha.

  • Terceiros: Esses dados são retirados de censos, órgãos governamentais e agências de pesquisa. 

De todas essas fontes de pesquisa, a mais completa atualmente é a do Facebook.

Aprendizados do Facebook

O Facebook te oferece três principais categorias:

  • Pessoas: Os aprendizados de pessoas ou People’s Insights mostra as tendências de grupos de consumidores sobre dados demográficos, seus interesses e comportamentos.

  • Publicidade: Os aprendizados de publicidade ou Advertising Insights são obtidos dos resultados de campanha, fornecem dados de diferentes plataformas, esses aprendizados são derivados de uma análise de campanha e de resultados dentro de um período de tempo.

  • Setor: Os aprendizados de setor ou Industry Insights, ajudam a gerar impacto e com informações mais amplas do mercado em que o produto ou serviço se insere. 

Pesquisa do Facebook

O Facebook possui diversos informes e relatórios que auxiliam nas decisões de planejamentos.

Os informes técnicos são responsáveis por detalhar problemas de marketing nas plataformas do próprio facebook. Os relatórios, incluem aprendizados das plataformas que geram comportamentos de compra dos clientes existentes.

Já os guias, oferecem informações sobre tópicos como atribuição, incrementalidade e aumento de conversão

Além do Facebook, existem várias centrais online onde você pode obter mais aprendizado e dados de pesquisa para aprimorar estratégias.

Aplicação.

Com todos os recursos disponíveis, você pode se perguntar por onde começar.

Essa resposta é simples, comece do começo, análise pesquisas que abordam hipóteses aceitas ou rejeitadas. Permita que essas hipóteses orientem sua pesquisa.

Como combinar aprendizados com a pesquisa.

Alinhar o aprendizado a uma boa pesquisa é a melhor maneira de garantir que a sua campanha seja bem sucedida. Embora possamos usar um aprendizado como recomendação para uma campanha, a utilização de recursos podem otimizar o tempo e antecipar o trabalho dos planejadores de mídia.

Dados em contexto.

Antes de compartilhar os dados é preciso entender que a jornada do consumidor é mais complexa do que os aprendizados apontam. Conhecer o “como” e o “por quê” é fundamental para manter a sua história o mais verdadeira possível.

Determine os parâmetros antecipadamente. 

Com todos os dados, aprendizados e pesquisas organizados, o próximo passo é compor sua história e orientar as decisões de marketing. Um ponto importante é determinar os parâmetros dos participantes em relação a criativos, orçamento e programação.

  • Sobre criativo:

Antes de começar, converse com a equipe de criação e crie um mapa de possíveis oportunidades e bloqueadores que possam aparecer na sua história. Isso inclui restrições de tempo, texto, escopo e orçamento. 

Por exemplo, um comercial de 30” na televisão pode conter mais informações do que um anúncio de 15” no Facebook, no entanto é mais barato anunciar no Facebook do que na TV. Por isso é importante considerar o que você tem a ganhar ou perder com cada tipo de anúncio.

  • Sobre programação:

Outro passo importante no planejamento da sua campanha é analisar as oportunidades e obstáculos no calendário. Suas recomendações estão alinhadas às metas do cliente? Existem datas comemorativas que devem ser aproveitadas? Você está antecipando alguma atividade em relação aos seus concorrentes (semana do consumidor, black friday, etc.)? 

Todas essas informações devem ser consideradas quando planejamos os gastos com mídia paga, afinal de contas nenhum cliente gosta de perder oportunidades ou comprometer a verba com uma campanha ineficaz. 

  • Sobre orçamento: 

O orçamento é o passo mais primordial e deve ser pensado com muita atenção, como falamos anteriormente, nenhum cliente gosta de comprometer verba. Por isso, certifique-se de analisar cuidadosamente o orçamento e determinar o ROI de campanhas passadas. Busque formas de economizar ou impulsionar, reposicione a verba (quando necessário) e aumente o desempenho da sua campanha.

Transmitir aprendizados para impacto.

Agora que você realizou uma pesquisa abrangente, coletou vários aprendizados e considerou todos os parâmetros em relação a criativo, orçamento e programação.

Quando criamos uma narrativa projetada para impacto, precisamos responder 3 perguntas relacionadas ao público. O que queremos que eles sintam, saibam e façam?

  • Saber: Para responder essa pergunta, analise sua pesquisa, selecione os fatos mais relevantes coletados dos aprendizados. Alinhando sua estratégia as hipóteses podemos ter conclusões de Industry Insights, People Insights, Advertising Insights e Campaing Insights, todos esses dados irão te auxiliar a conhecer melhor o público. 

  • Sentir: Sua resposta deve ser específica para o público e se conectar com o que você sabe sobre eles.

É importante considerar parâmetros de tempo, orçamento e criativo, alterações de liderança e reorganização. Considere também, experiências anteriores de campanhas. 

Quais são seus objetivos?

  • Inspirar confiança?
  • Gerar ação de curto prazo?
  • Empolgar o público?

Ao responder essas perguntas é ideal preencher uma lista de sensações que você deseja passar ao consumidor. Essas sensações servirão como inspiração para sua história. 

Além disso, elas podem servir como ativos visuais para a escolha de elementos dos seus criativos e textos da campanha.

  • Fazer: A última e mais importante pergunta. O que você quer que seus consumidores realizem depois de receberem sua campanha?

É importante avaliar se suas próximas etapas estão claras e preparadas para a execução do plano. E principalmente, como você irá desviar de qualquer bloqueio que possa impedir os consumidores de realizar uma ação.

O ideal é ter apenas um resultado, e ele deve equivaler ao objetivo de marketing, como:

  • Investir em novas campanhas;
  • Expandir posicionamentos e aumentar o alcance;
  • Realocar o orçamento;
  • Investir em pesquisas adicionais;

Com toda a análise feita, cabe a você redigir uma narrativa completa e embasada nos dados recolhidos. Lembre-se de responder todas as perguntas importantes para conseguir que sua narrativa seja atrativa para os participantes.

A criação de uma narrativa é uma arte e não uma ciência, quando estiver escrevendo sua história determine exatamente o que seus personagens sabem, sentem e fazem. Rascunhe várias histórias, crie diferentes narrativas, até encontrar a que melhor se encaixe nos seus objetivos. 

Não esqueça de sempre seguir as mesmas respostas e os mesmos dados. Embasar-se em dados é primordial para sustentar a narrativa, mas coloque em foco dados emocionais, educacionais e principalmente uma chamada para ação bem clara.

Últimas notícias e artigos sobre ecommerce.

Quer ter atualizações sobre a agência?
Inscreva-se em nossa newsletter.